Pagina Inicial Cidades Paraíba deve perder 80 médicos pelo programa Mais Médicos, aponta levantamento

Paraíba deve perder 80 médicos pelo programa Mais Médicos, aponta levantamento

A Paraíba deve perder 80 médicos que atuam no estado pelo programa Mais Médicos, do governo federal. O levantamento, feito por Felipe Proença, tutor do Mais Médicos da UFPB, apontou que nove municípios devem perder médicos porque os contratos não vão ser renovados. João Pessoa, que é uma dessas cidades, deve perder 48 médicos.

Em nota, o Ministério da Saúde não confirmou números de redução, mas destacou “que vem mantendo a renovação os profissionais no programa apenas em cidades mais vulneráveis, em geral pequenas, além dos distritos sanitários indígenas”.

Felipe Proença explicou que, de acordo com o estudo prévio feito por ele, a redução dos 80 médicos pelo programa deve afetar uma população estimada de 273.907 habitantes. O cálculo é feito com base na média de 3.450 pessoas atendidas por equipe de saúde da família.

“Desde o último edital eles deixaram de renovar a contratação de médicos em capitais e regiões metropolitanas. Isso tem um grande impacto na periferia de cidades grandes. Essas cidades podem até apresentar uma densidade maior de médicos, mas não conseguem profissionais para atenção básica na periferia”, comentou o tutor.

Ainda de acordo com o tutor do Mais Médicos, a saída dos médicos vai ser gradativa até o final de 2020. Cada um dos médicos que atualmente estão vinculados ao programa, mas que não vão ter seus contratos renovados, estão sendo notificados por email. Atualmente a Paraíba conta com 316 médicos pelo programa Mais Médicos.

Cidades da Paraíba que devem perder médicos no Mais Médicos

Cidades Vagas autorizadas Médicos que não terão contratos renovados População afetada (estimativa)
João Pessoa 56 48 165.600
Cabedelo 12 12 41.400
Bayeux 8 7 24.150
Guarabira 5 4 13.800
Boqueirão 2 2 6.900
Caaporã 2 2 6.900
Puxinanã 2 2 6.900
Caturité 2 2 4.807
Mamanguape 2 1 3.450
Total 91 80 273.907