Pagina Inicial Geral Produtor do RN vai disputar competição mundial de queijos na França

Produtor do RN vai disputar competição mundial de queijos na França

Lucenildo Firmino é dono de queijeira em Tenente Laurentino Cruz — Foto: João Vital/Governo do RN

O potiguar Lucenildo Firmino, de 40 anos, vai deixar por alguns dias a pequena cidade de Tenente Laurentino Cruz, que tem cerca de 6 mil habitantes na Região Seridó do Rio Grande do Norte, para ganhar o mundo. O produtor teve o seu queijo selecionado para disputar a 4ª edição do “Mondial Du Fromage – Et Des Produits Laitiers”, competição mundial que reúne representantes de 38 países e acontece na cidade de Tours, na França, entre os dias 2 a 4 de junho.

Essa será a primeira vez que um queijo artesanal produzido no Rio Grande do Norte será exposto e avaliado na competição. “É muito emocionante. Isso é fruto de um trabalho plantado lá atrás que está sendo colhido agora. Estou levando o nome do Seridó, de toda a cadeia produtiva de queijo da região. Só de participar, já estou muito feliz”, conta Lucenildo.

O trabalho plantado “lá atrás” citado por Lucenildo Firmino, que é conhecido como “Galego da Queijeira” na sua cidade, começou em 2011, quando ele deixou a cidade de Jucurutu, de onde é natural, para trabalhar na queijeira Serra de Santana, que pertencia ao irmão, em Tenente Laurentino Cruz. Ele já tinha experiência na área por ter trabalhado em função semelhante no final da década de 1990.

Em 2016, o irmão abriu mão do negócio, que foi adquirido por “Galego”. Ele investiu em cursos, em equipamentos, melhorou a produção e passou a ganhar prêmios já no ano seguinte. “Expomos na Festa do Boi e depois passamos a frequentar concursos nacionais”, conta ele.

Ao todo, Lucenildo Firmino e sua queijeira acumulam nove premiações nacionais e regionais. As principais foram a medalha de ouro com o queijo de coalho numa mostra nacional promovida pelo Sebrae em 2017, uma prata com o queijo de manteiga e um bronze com o queijo de coalho no Encontro Nordestino de Laticínios (2018), além de uma medalha de prata para o queijo de manteiga num concurso nacional em São Paulo.

Essa será a primeira vez que o produtor deixa o Brasil para uma viagem internacional. Atualmente, ele produz queijos de manteiga, do sertão (o queijo de garrafa) e de coalho, que é o que competirá na França.

O queijo que sairá da zona rural de Tenente Laurentino Cruz pelas mãos de Lucenildo Firmino para ser degustado na França é fruto do trabalho dele, da mulher e de outros dois funcionários. A queijeira Serra de Santana produz em média 160 quilos de queijo por dia.

G1-RN