Pagina Inicial Notícias Política Conselho de Ética da Câmara abre processo para apurar conduta do deputado Boca Aberta

Conselho de Ética da Câmara abre processo para apurar conduta do deputado Boca Aberta

Plenário do Conselho de Ética durante sessão desta quarta-feira (21) — Foto: Larissa Passos

O Conselho de Ética da Câmara aprovou nesta quarta-feira (21), por unanimidade, a abertura de um processo para apurar a conduta do deputado Boca Aberta (Pros-PR). O parlamentar será investigado por um tumulto causado em um hospital em Jataizinho, região metropolitana de Londrina (PR).

O caso ocorreu no dia 17 de março deste ano. De acordo com o relatório do deputado Alexandre Leite (DEM-SP), Boca Aberta se portou de maneira indevida no hospital.

Segundo o relator, Boca Aberta chegou às 4h30 ao local, acompanhado de assessores. Ele perguntou para funcionários do hospital onde estava o médico de plantão. Ao ser avisado de que o profissional estava na sala de descanso, o deputado entrou no local e acordou o médico. O parlamentar filmou toda a cena e postou em uma rede social, sem autorização das outras pessoas que apareciam no vídeo.

Autor da ação no conselho, o PP argumentou que o deputado entrou no hospital “sem autorização, desrespeitando funcionários, causando desordem e expondo pessoas em rede social”.

De acordo com o relator, Boca Aberta passou a impressão à sociedade brasileira que o parlamento não atua com cuidado, cautela e espírito público de transparência.

“Não resta outra conclusão, senão a de que há justa causa para o prosseguimento do feito em relação aos fatos ocorrido no Hospital São Camilo”, disse o relator.

Com a abertura do processo, Boca Aberta terá um prazo de 10 dias para enviar sua defesa por escrito. Entre as punições que ele pode sofrer ao final do processo está a cassação do mandato, que teria que passar pelo conselho e pelo plenário da Casa.

O deputado Boca Aberta não compareceu à sessão do conselho desta quarta nem enviou defesa.

Com G1