Pagina Inicial Notícias Política Damião Feliciano critica decreto de Bolsonaro que facilita porte de armas

Damião Feliciano critica decreto de Bolsonaro que facilita porte de armas

O deputado federal Damião Feliciano (PDT) se posicionou, nesta sexta-feira (10) contra decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro que facilita a compra e porte de armas para autoridades e a população.

“É uma coisa que está todo mundo contra e eu também. Não é armando a população que a gente vai trazer mais tranquilidade e paz. Eu sou contra o armamento da população”, enfatizou Feliciano.

Sobre a decisão recente do STF que beneficia deputados investigados, o pedetista lembrou que a atividade parlamentar contraria interesses e é preciso dispositivos para assegurar o trabalho do legislador.

“Quando estamos votando, a gente pode trazer prejuízos para muita gente. A gente pode contrariar muitos interesses. Eu mesmo votei pelo Sindicato dos Trabalhadores Autônomos Rodoviários. Quantos interesses eu contrariei de pessoas que tinham recursos e dinheiro. É preciso ter um olhar em defesa do trabalho dessas pessoas. Defender os parlamentares é um direito para que eles possam exercer com dignidade e transparência o seu mandato”, argumentou.

Damião também falou da reforma da Previdência. Ele considerou que o governo terá votos suficientes para aprovar a matéria, mas disse que, do jeito que está hoje, seu voto será contrário às propostas do Governo Federal.

“Vai ter votos porque está lapidando e tirando muita coisa que prejudica o trabalhador brasileiro. Hoje eu voto contra porque precisamos de clareza. Se colocar as coisas dentro do ritmo, tem dinheiro sim para pode pagar a Previdência do povo brasileiro”, finalizou.

Roberto Targino e Albemar