A prefeitura de Tacima, no Curimataú paraibano, iniciou nesta terça-feira (06) os serviços de limpeza em vias públicas que serão contempladas com pavimentação asfáltica no município. Além da pavimentação, serão realizados serviços de reparos ao meio fio e sarjetas em demais localidades.

De acordo com a gestão, o objetivo da obra é a melhoria nas vias estruturais de ligação ao município, sendo que várias ruas foram contempladas nesta fase. Ainda de acordo com a gestão, obra é realizada junto há um convênio com Caixa Econômica Federal e era esperada durante anos por parte da população, já que na gestão passada a obra estava paralisada por falta de pagamento.

‘Essa é uma importante obra realizada do nosso Governo, que transformará a qualidade de vida dos moradores de Tacima, que sonhavam por muitos anos por essas melhorias. O trabalho não para, temos ações de infraestrutura em vários pontos da cidade, e assim iremos trabalhando pelo povo tacimense’, disse o prefeito Xató.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou nesta terça-feira (6) que suspendeu a realização das provas dos concursos para o Censo 2021.

A suspensão vale para 181.898 vagas de recenseador e 22.409 vagas para agente censitário municipal e supervisor.

A decisão foi tomada por conta da aprovação, pelo Congresso, do Orçamento para este ano, que reduziu a apenas R$ 71 milhões o valor destinado para a realização da pesquisa. O texto ainda não foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro.

O valor, segundo o instituto, inviabiliza a realização do Censo. Com isso, o IBGE decidiu suspender a realização das provas objetivas do concurso, para os cargos de agente censitário e recenseador, previstas de 18/04/2021 e 25/04/2021, respectivamente. Novas datas poderão ser definidas posteriormente, a depender da liberação de recursos.

“O IBGE informa, ainda, que avaliará com o Cebraspe [organizador do concurso] um novo planejamento para aplicação das provas, a depender de um posicionamento do Ministério da Economia acerca do orçamento do Censo Demográfico”, diz o Instituto em nota.

O concurso

Os concursos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) oferecem 204.307 vagas temporárias para a realização do Censo Demográfico 2021, com salários de até R$ 2.100 e oportunidades para praticamente todos os municípios do país.

Veja a distribuição de vagas e salários:

  • 181.898 vagas para a função de Recenseador: remuneração por produção, de acordo com o número de domicílios visitados e questionários respondidos.
  • 5.450 vagas para a função de Agente Censitário Municipal: salário de R$ 2.100.
  • 16.959 vagas para a função de Agente Censitário Supervisor: salário de R$ 1.700

Para a função de recenseador, é exigido ensino fundamental completo. Para as funções de agente censitário, é exigido ensino médio completo.

As vagas são distribuídas em 3.929 municípios do país para agente censitário e em 5.297 cidades para recenseador.

A previsão para contratação era dia 31 de maio no caso dos agentes censitários, e em julho, para os recenseadores. O trabalho de campo do Censo 2021 começaria em agosto.

De agosto até outubro, cerca de 213 milhões de habitantes, em aproximadamente 71 milhões de endereços, seriam visitados pelos recenseadores nos 5.570 municípios do país.

Concurso do ano passado foi cancelado

O IBGE já havia cancelado o processo seletivo lançado no ano passado para 208.695 vagas para os mesmos cargos por causa da pandemia.

A previsão era receber quase 2 milhões de inscrições. Essa previsão foi mantida para este novo processo seletivo, que trouxe 4 mil vagas a menos.

Segundo o coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros, essa redução de vagas se deveu à análise das áreas técnicas, que tiveram tempo para rever as necessidades do Censo.

Foram revistos detalhes operacionais tanto do processo seletivo quando da própria execução do Censo que viabilizaram ajustar o orçamento ao disponível na época. O orçamento para 2020 era de cerca de R$ 2,3 bilhões. Com o adiamento do concurso, o governo reduziu este montante, à época, para R$ 2 bilhões.

Quem se inscreveu na seleção do ano passado precisou fazer nova inscrição e pagar a taxa para garantir a participação na nova seleção.

Desde maio do ano passado, os inscritos na seleção cancelada podem solicitar o reembolso da taxa de inscrição através da Central de Atendimento do IBGE, pelo telefone 0800 721 8181. A ligação é gratuita. Basta informar nome e CPF para confirmação do cadastro e dados bancários (banco, nº da agência e conta bancária), em que seja o titular, para o recebimento do valor. Em janeiro, o IBGE iniciou a terceira fase de restituição da taxa de inscrição.

G1

Moradores do município de Belém, no Agreste paraibano, estão preocupados com a qualidade da água que está saindo das torneiras. Além da coloração escura, parecida com café, em alguns casos a água está com cheiro forte e com sabor de terra.

Com isso, muitas pessoas – de diferentes bairros – estão evitando usar a água que chega nas torneiras para o uso e higiene pessoal. Nas redes sociais, os moradores relatam que procuraram a companhia responsável do abastecimento na cidade, mas nada foi resolvido.

Procurada pelo Portal do Brejo, a assessoria de comunicação da Cagepa disse que a cor da água escura ocorre devido ao racionamento, tendo em vista que o sistema fica sem funcionamento.

“Como a adutora está parada e seca, é natural que algum material esteja indo para dentro da tubulação, é a chamada ‘primeira cabeçada de água’, ela sai com a coloração e aspecto diferente. É normal que aconteça, no decorrer do dia ela vai clareando e melhorando o aspecto dela. Não tem nenhum problema nela, a água é potável”, disse a assessoria.

Confira alguns vídeos que moradores registraram nesta terça-feira (06): 

O juiz Alexandre José Gonçalves Trineto aceitou na manhã desta terça-feira (6) a denúncia feita pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) no âmbito da Operação Calvário contra o ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, o advogado Jovino Machado, Saulo Ferreira Fernandes e o empresário da Cruz Vermelha do Brasil e delator Daniel Gomes. Com a decisão, todos se tornam réus no processo da investigação.

A denúncia feita pelo MP aponta para um suposto pagamento de R$ 150 mil, feito por Daniel Gomes em 2012. A quantia teria como destino a campanha para eleição de Romero à prefeitura de Campina Grande.

Também conforme a denúncia, o valor teria sido pago com a garantia de que as organizações sociais administradas por Daniel Gomes assumiriam a gestão na Instituto de Saúde Elpídio de Almeida, caso Romero Rodrigues fosse eleito o gestor municipal.

Os recursos, de acordo com as investigações, teriam sido pagos em duas parcelas de R$ 75 mil.

Na decisão, o juiz diz que “há sim prova razoável da prática dos crimes de corrupção ativa e passiva dos denunciados já mencionados”.

No entanto, o magistrado também destaca que “nessa fase processual, não cabe exame aprofundado das provas, algo só viável após a instrução e especialmente o exercício do direito de defesa”.

Os acusados têm o prazo de até 10 dias para apresentação de defesas preliminares.

A operaçã

A Operação Calvário foi desencadeada em dezembro de 2018 com o objetivo de desarticular uma organização criminosa infiltrada na Cruz Vermelha Brasileira, filial do Rio Grande do Sul, além de outros órgãos governamentais. A operação teve oito fases, resultado na prisão de servidores e ex-servidores de alto escalão na estruturado governo da Paraíba.

A investigação identificou que a organização criminosa teve acesso a mais de R$ 1,1 bilhão em recursos públicos, para a gestão de unidades de saúde em várias unidades da federação, no período entre julho de 2011 até dezembro de 2018.

Jornal da Paraíba

Um eletricista identificado como José Ursolino Braga, de 69 anos, morreu vítima de descarga elétrica na noite dessa segunda-feira (5), na cidade de Sousa, Sertão da Paraíba.

Ele era conhecido na cidade como Dedé Braga e fazia um serviço elétrico na própria oficina dele, onde guardava o material de trabalho, quando sofreu a descarga elétrica.

Ainda não há informações do que teria provocado a descarga elétrica. José Ursolino foi encontrado por familiares no local do acidente.

Uma operação da Polícia Militar apreendeu um fuzil, um revólver e drogas na madrugada desta terça-feira (6), no caminho que dá acesso à Praia do Sol, na zona sul de João Pessoa. No local também foram encontrados munições de arma de grosso calibre, carregadores e uma balança de precisão. Niguém foi preso.

Conforme informações da Polícia Militar, a apreensão aconteceu após uma das equipes da Força Tática do 5º Batalhão receber uma denúncia indicando o local onde estavam escondidas as armas e drogas, em um terreno baldio. O material encontrado foi encaminahdo a Central de Flagrantes, no Geisel.

Na manhã desta terça-feira (6), os policiais retornaram até o local acompanhados pelos cães farejadores do Canil do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), para realizar novas buscas, mas, nada foi localizado.

Local onde um dos tonéis estava enterrado — Foto: Divulgação/Polícia Militar

A ossada de uma criança foi encontrada na noite desta segunda-feira (5) no bairro do Mutirão, em Bayeux, na Grande João Pessoa. A polícia encontrou os ossos quando fazia rondas em busca de um suspeito que se escondia no local.

Durante as buscas, a polícia se deparou com uma ossada e acionou a Delegacia de Homicídios e o Gemol. A ossada é de uma criança, mas estava misturada com ossos de animais. O material foi levado para a sede do Instituto de Polícia Científica (IPC) para ser analisado.

No entanto, de acordo com a polícia, a ossada parece ser recente. No local ainda havia indícios que alguns rituais estariam acontecendo na região.

Um homem foi morto na noite desta segunda-feira (5) com oito tiros na região do tronco depois de ter sido perseguido pela Perimetral Sul, em João Pessoa. A vítima não foi identificado.

O homem estava em uma moto quando teria percebido que estava sendo perseguido e tentou passar pelo canteiro central da pista. No entanto, ele foi atropelado pelo carro onde estavam os suspeitos.

Testemunhas contaram à polícia que após o atropelamento, o motorista deu ré e os suspeitos desceram do veículo, atirando contra a vítima. O homem morreu no local e até as 6h30 nenhum suspeito do crime havia sido preso.