A obra dos casal de cantores e compositores paraibanos Antônio Barros e Cecéu foi reconhecida como patrimônio cultural imaterial do Estado da Paraíba. A lei com o reconhecimento está no Diário Oficial do Estado (DOE-PB) do dia 24 de junho, dia de São João, que foi publicado nesta terça-feira (29).

Juntos desde 1972 e parceiros na música e no amor, Antônio Barros e Cecéu já escreveram pelo menos 708 músicas, sendo 134 delas consagradas nas vozes de Elba Ramalho, Fagner, Luiz Gonzaga, Gilberto Gil, Ney Matogrosso, entre outros.

A lei é de autoria da deputada estadual Estela Bezerra (PSB), que justifica o reconhecimento pelo casal representar não só a musicalidade, mas também a cultura do estado. “[Antônio Barros e Cecéu] são a própria essência do povo nordestino. Suas composições atravessam as gerações como a melhor expressão da nossa gente, da nossa terra e do nosso espírito paraibano e nordestino”, destaca a deputada.

Nascido em 1930 em Queimadas, Antônio Barros começou a compor na década de 1950. Após se mudar para Campina Grande, 20 anos depois, ele conheceu Mary Maciel Ribeiro, a Cecéu.

Ele a convidou para, juntos, se mudarem para o Rio de Janeiro e foi então que começou a parceria. Entre as canções mais famosas do casal estão clássicos como “Homem com H”, “Por Debaixo dos Panos”, “Bate Coração”, “Procurando Tu”, “Forró do Poeirão”, “Forró do Xenhenhém” e “Óia Eu Aqui de Novo”.

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), através da Gerência Regional do Brejo sediada em Guarabira, anunciou na tarde desta terça-feira (29) medidas mais duras para os consumidores devido ao baixo nível de água em seus mananciais por falta de chuvas na região.

De acordo com o órgão, os municípios de Duas Estradas, Lagoa de Dentro, Pirpirituba, Sertãozinho e Serra da Raíz passam a ficar sem o abastecimento de água por todo mês de julho. Ainda de acordo com o órgão, para as cidades que ficam com o abastecimento de água suspenso não haverá cobrança de conta referente ao mês de Julho.

Conforme a escala de abastecimento da Cagepa as cidades de Pirpirituba, Serra da Raíz e Sertãozinho terão água nas torneiras até o dia 2 de julho. Já do dia 5 a 9 de julho, serão abastecidos os municípios de Duas Estradas e Lagoa de Dentro. Após o isso, os municípios ficam sem abastecimento até que se tenha chuvas suficientes para abastecer os mananciais.

A Cagepa também divulgou que os municípios de Bananeiras e Solânea passam a ter abastecimento de água a cada 15 dias.

Por meio de um Requerimento de autoria do vereador Presidente da Câmara, Ricarlleson, a Câmara Municipal de Pirpirituba promoveu na noite desta terça-feira (15) uma audiência pública que tratou da situação hídrica do município, que há um bom tempo vem sofrendo com o desabastecimento de água.

A audiência pública contou com populares que relataram as dificuldades enfrentadas com a falta de água nas torneiras. A moradora Jane do Conjunto Oliveira Lucena, destacou que chegam a passar mais de 15 dias sem água, assim como relatou o Pastor Eliseu ao citar a situação do Alto do Damião.

Os vereadores reforçaram as falas dos populares, frisando a necessidade de ações urgentes para solucionar estes problemas que vem causando sofrimento para a população.

A Deputada Camila Toscano que participou de forma remota disse que é assustador o fato de que passados dois anos após já ter procurado, juntamente com o Prefeito Didiu e vereadores, o governo do estado para buscar soluções para o problema, a situação ainda persiste, considerando ser um descaso do Governador João Azevedo na região. “Dois anos já seria o tempo suficiente para ter iniciado o projeto.” Disse a Deputada ao acrescentar que o brejo é muito esquecido pelo Governo do Estado, que enfrenta problemas em várias áreas.

Em resposta a Deputada Camila Toscano o Deputado João Gonçalves que também participou do evento disse que o Governo de João Azevedo é um dos mais compromissados com a região e que vem trabalhando de forma precisa nesse período de pandemia, e que não há descaso com o brejo. Destacou que o problema da água é conjuntural e que o mundo todo passa por problemas e que se faz necessário ações humanas, mas que também é preciso esperar pela natureza, porém acrescentou que o Governo do Estado tem ações para Pirpirituba e região, no tocante ao abastecimento de água.

Na Tribuna o vereador Ricarlleson destacou que a água não chega regularmente nas casas, mas que a conta mensalmente é entregue, e cobrou ações mais efetivas da Cagepa como carro pipa, poços artesianos e outras, e pediu que o Governo do Estado priorize as ações que venham beneficiar a população de Pirpirituba e do brejo.

De forma remota o vice-prefeito Marcos participou do evento e disse que as cobranças da população são constantes, e destacou que um dos principais problemas é a distribuição da água que chega em alguns lugares e outros não.

O Prefeito Didiu que remotamente participou da Audiência Pública, frisou o momento crítico que o município enfrenta com o desabastecimento de água no município e também lembrou que há cerca de 2 anos já havia provocado a Cagepa, junto com outros Prefeitos, a Deputada Camila Toscano e vereadores, visando encontrar soluções a curto e longo prazo, como aquisição de carro pipa, perfuração de poços e outras ações, mas que nada foi resolvido. Didiu informou que o município vem se organizando para atender melhor a população com carro pipa, e comunicou que esteve com a Senadora Daniele buscando liberar emendas para construção de cinco sistemas de abastecimentos na zona rural e mais de 60 cisternas.

O Gerente regional da Cagepa, Edson Araújo, disse que o problema que o município enfrenta não é por conta do sistema, que este tem recebido a manutenção e os reparos necessários para que esteja em amplo funcionamento, e que é interesse do órgão atender bem a população. O anúncio de ações veio do Diretor de Expansão da Cagepa, Ricardo Moisés, que representou o Presidente Marcos Vinícius.

Ricardo Moisés anunciou que há uma ação emergencial, que é a ligação da adutora de Guarabira para Pirpirituba, com água tratada, que deve ocorrer em até 15 dias e uma outra ação, esta definitiva, será a transposição da bacia da barragem de Araçagi para adutora de Pirpirituba, de onde será distribuída para outras cidades. Ricardo informou que o projeto está em andamento e que a previsão da obra é para o final de julho.

A Audiência Pública ainda contou com a participação de Ruy Filho, que representou o Deputado Federal Ruy Carneiro, que não pode participar por estar em outra Audiência.

A presidente da Câmara Municipal de Cabedelo, Graça Rezende, morreu, aos 68 anos, nesta terça-feira (29). A morte foi confirmada pelo prefeito Vitor Hugo, que divulgou uma nota de pesar nas redes sociais. Ela tratava um câncer há alguns anos.

Graça Rezende havia assumido o comando da prefeitura da cidade no período da véspera do São João, no último dia 23, até o domingo (27), em decorrência do pedido de licença das atividades do prefeito Vitor Hugo e do vice, Mercinho Lucena.

Vitor Hugo afirmou que a licença era uma forma de homenagear Graça Rezende com as chaves da cidade no momento delicado de sua saúde.

A professora e ex-primeira dama de Cabedelo, Maria das Graças Carlos Rezende, esposa do ex-prefeito Edézio Rezende, já ocupou a cadeira de secretária de Educação e de Assistência Social em outras administrações. Na Câmara Municipal, atualmente, ela cumpria seu terceiro mandato como vereadora e o segundo como presidente da Casa.

Na nota de pesar, Vitor Hugo lamentou a morte da amiga. “Cabedelo perde uma das suas maiores admiradoras e benfeitoras. Uma mulher ímpar que sempre lutou pelo bem do nosso município. Graça foi uma primeira-dama que honrou e inspirou; uma secretária atuante; uma vereadora que lutou e batalhou; e uma prefeita justa e digna”, afirmou.

Com o falecimento de Graça Rezende, segundo o prefeito, quem assume a presidência da Câmara é o vereador Andre Coutinho (DEM).