Cantora gospel Cassiane muda clipe com cenas de violência doméstica após críticas: ‘Houve uma falha’

A cantora gospel Cassiane lançou uma nova versão do clipe de “A voz” após críticas. Internautas afirmaram que vídeo divulgado na última sexta-feira (17) romantizava a violência contra a mulher sem fazer nenhuma menção à denúncia.

No clipe original, a personagem era agredida pelo marido, mas não o denunciava. Ao deixar a casa após inúmeras discussões, ela deixa um bilhete dizendo que orava por ele e o perdoava.

Na nova versão, divulgada nesta segunda-feira (20), algumas cenas foram inseridas na história, sem alteração do fim. Antes de deixar a casa, a personagem faz uma denúncia ao 180, Central de Atendimento à Mulher. Uma cena em que o homem é detido por um policial também foi colocada. Ao final, um cartaz informa novamente o número para denúncias de violência contra a mulher, destacando que é crime.

A descrição do vídeo também foi alterada. “Nosso respeito e pesar a todas as vítimas que, infelizmente, não tiveram forças para abandonar ou denunciar o agressor. O tema é grave. Não se omita. Disque 180 – Central de Atendimento à Mulher”, descreve o novo texto.

No anterior, havia uma defesa diante das inúmeras críticas contra o vídeo.

“Não podemos esperar que pessoas que ainda não foram alcançadas pela graça de Deus compreendam a profundidade da história. Essas pessoas não acreditam que Deus em sua misericórdia tem poder para mudar a vida e o comportamento de uma pessoa. Para enxergar e compreender isso é preciso se converter.”

“Nossa abordagem no clipe é espiritual e não jurídica. O foco do clipe é que a voz de Deus faz demônios saírem e tem poder para transformar vidas e conceder uma segunda chance até para o mais vil pecador, ou criminoso. Assim como não aparece a mulher denunciando, também não aparece ela voltando para casa”

Apesar das alterações, o antigo clipe, que já conta com mais de 720 mil visualizações, segue no ar.

Cantora gospel Cassine — Foto: Reprodução/Instagram

Cantora gospel Cassine — Foto: Reprodução/Instagram