Líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba e apoiador do presidente Jair Bolsonaro, o deputado estadual Cabo Gilberto Silva deu por falta de mil seguidores no Twitter. Ele usou a própria plataforma para questionar o ocorrido. “Tiraram mil seguidores da minha conta no Twitter, alguém sabe o que aconteceu?”, publicou o deputado. A informação é do blog da jornalista Sony Lacerda.

Acontece que o Twitter suspendeu temporariamente milhares de contas na rede social em todo o mundo nesta segunda-feira (14). A ação faz parte de um trabalho regular contra o uso de robôs e spam na plataforma. As suspensões são temporárias desde que os usuários confirmem não se tratarem de robôs.

Não foi só Cabo Gilberto que reclamou. Políticos foram às redes sociais reclamar da perda de seguidores. A deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF) disse ter perdeu 12 mil.

Nesta primeira etapa, o Twitter solicita aos donos das contas que confirmem dados como senha ou número de celular, uma forma de comprovar que o perfil não é automatizado, mas controlado por uma pessoa. Caso essa etapa de verificação não seja concluída, as contas são excluídas definitivamente.

Agora é obrigatória a divulgação de mensagens de combate à violência contra a mulher durante a realização de eventos esportivos nos estádios, quadras poliesportivas e recreação, na Paraíba. A obrigatoriedade faz parte de uma lei publicada nesta quarta-feira (16) no Diário Oficial do Estado (DOE).

De autoria do deputado João Gonçalves (PDO), a lei explica que a divulgação de mensagens será de acordo com a dimensão de cada evento, podendo ser através de monitores ou banners, enquanto o evento durar.

Além disso, as mensagens devem dispor o número da Lei Maria da Penha (Lei Federal nº 11.340, de 7 de agosto de 2006, o número do telefone da Central de Atendimento à Mulher (180), o número do telefone da Polícia Militar (190), e os números dos telefones das Delegacias Especializadas da Mulher.

O descumprimento da lei pode acarretar pagamento de multa que deve ser fixada entre R$ 1 mil e R$ 30 mil. Em caso de reincidência, a multa prevista pode ser aplicada em dobro.

A lei entrará em vigor no prazo de trinta dias a contar desta quarta-feira (16), data de publicação.

O governador João Azevêdo (Cidadania) confirmou que a Paraíba vai comprar 81 mil doses da vacina Russa, a Sputnik V. O anúncio foi feito nesta terça-feira (15) em sua conta pessoal do Twitter, após o aval da Agência de Vigilância em Saúde (Anvisa).

“Já temos a autorização e estamos trabalhando para cumprir os trâmites burocráticos e as exigências da Anvisa. O objetivo é fazer as vacinas chegarem o quanto antes”, sinalizou o governador.

A expectativa é de que as doses do imunizante contra a Covid-19 cheguem ao Brasil no mês de julho, conforme informou o presidente do Consórcio Nordeste, o governador do Ceará, Camilo Santana, após reunião online com o Fundo Soberano Russo, responsável pela negociação das vacinas.

Os governadores do Nordeste fizeram acordo para a compra de 30 milhões de doses da Sputinik V, mas elas serão enviadas em quantidades específicas. No caso, a Paraíba poderá importar 81 mil doses.

A Paraíba já havia manifestado interesse na compra da vacina Russa através do Consórcio Nordeste, em março deste ano. A proposta inicial era para a comprar 37 milhões de doses, que deverão ser incluídas no Plano Nacional de Imunização (PNI).