A prefeitura do município de Belém, Agreste paraibano, suspendeu a realização da festa de Réveillon edição de 2022, que tradicionalmente ocorre no Distrito de Rua Nova. A medida foi adotada em virtude o estado de calamidade pública que o município vem enfrentando nos últimos meses devido à crise hídrica.

De acordo com a prefeitura, os recursos que seriam destinados organização e realização da festividade serão revertidos na contratação de carros pipas para o abastecimento das caixas d’águas doadas pela Companhia de Água e Esgoto da Paraíba e instaladas em Belém e no Distrito de Rua Nova.

No início do mês de novembro a barragem Lagoa do Matias, que abastece o município, entrou em colapso, comprometendo o abastecimento de água na cidade. Além das caixas d’águas, Belém conta com poços artesianos espalhados pelo município e carros pipas abastecendo a população.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, nesta segunda (22), 52 casos de covid-19. Entre os confirmados hoje, 01 (1,92%) é moderado ou grave e 51 (98,08%) são leves. Agora, a Paraíba totaliza 459.120 casos confirmados da doença, que estão distribuídos por todos os 223 municípios. Até o momento, 1.227.508 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

Também foram confirmados 04 novos óbitos desde a última atualização, todos ocorridos nas últimas 24 horas e em hospitais públicos. Com isso, o estado totaliza 9.497 mortes. O boletim registra ainda um total de 350.253 pacientes recuperados da doença.

* Dados oficiais preliminares (fonte: e-SUS Notifica, Sivep Gripe e SIM) extraídos às 10h, do dia 22/11/2021, sujeitos à alteração por parte dos municípios.

Óbitos

Até esta segunda, 222 cidades paraibanas registraram óbitos por Covid-19. Os óbitos confirmados neste boletim ocorreram nos municípios de Campina Grande (2); Dona Inês (1) e João Pessoa (1). As vítimas são 02 homens e 02 mulheres, com idades entre 54 e 83 anos. Hipertensão e obesidade foram as comorbidades identificadas e dois não tinham comorbidades.

Ocupação de leitos Covid-19

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico), em todo estado, é de 21%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 29%. Em Campina Grande, estão ocupados 13% dos leitos de UTI adulto e no sertão 33% dos leitos de UTI para adultos. De acordo com o Centro Estadual de Regulação Hospitalar, 06 pacientes foram internados nas últimas 24h. Ao todo, 99 pacientes estão internados nas unidades de referência.

Cobertura Vacinal

Foi registrado no sistema de informação SI-PNI, a aplicação de 5.552.961 doses. Até o momento, 3.036.215 pessoas foram vacinadas com a primeira dose e 2.256.134 completaram os esquemas vacinais onde 2.191.973 tomaram as duas doses e 64.161 utilizaram imunizante de dose única. Sobre as doses adicionais, foram aplicadas 8.638 em pessoas com alto grau de imunossupressão e 251.974 doses de reforço na população com idade a partir de 60 anos. A Paraíba já distribuiu um total de 6.362.309 doses de vacina aos municípios.

Os dados epidemiológicos com informações sobre todos os municípios e ocupação de leitos estão disponíveis em: www.paraiba.pb.gov.br/coronavirus

MaisPB

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve aprovar nos próximos dias mudanças que devem ampliar o número de beneficiados pela Tarifa Social de Energia Elétrica, política pública que concede descontos na conta de luz para famílias de baixa renda.

Com a regulamentação da Lei nº 14.203, o benefício será concedido automaticamente para as famílias que têm direito, não sendo mais necessário solicitar à distribuidora. Atualmente, cerca de 12,3 milhões de famílias no Brasil recebem a tarifa social. Estimativas apontam que existem mais 11,5 milhões no país que teriam condições de usufruir dos descontos.

Na Paraíba, existem 494,1 mil famílias que já recebem o benefício, o que corresponde a 34,28% das residências. Com a mudança nas regras, outras 155 mil famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) podem se tornar beneficiárias.

A Tarifa Social concede descontos em três faixas de consumo, da seguinte forma: 65% até 30 kWh/mês; 40% de 31 kWh a 100 kWh/mês e 10% de 101 kWh a 200 kWh/mês.

Já as famílias indígenas e quilombolas inscritas no Cadastro Único que atendam aos requisitos tem desconto de 100% até o limite de consumo de 50 kWh/mês (quilowatts-hora por mês), 40% na faixa de 51 a 100 kWh/mês, 10% na faixa de 101 a 220 kWh/mês.

Com as novas regras, para que o cadastramento seja realizado automaticamente, será necessário que o CPF do titular da conta de luz seja o mesmo informado nas bases de dados do CadÚnico. Assim, é importante que a família verifique qual o nome que está na conta de luz e, se precisar, peça a alteração de titularidade à distribuidora. No caso de cadastramento na Tarifa Social associado a portador de doença/deficiência com uso de aparelhos elétricos, será necessário apresentar à distribuidora o relatório e o atestado subscrito por profissional médico, que certifique a situação clínica e de saúde do morador.

Os critérios para receber o benefício não vão mudar: têm direito à Tarifa Social as famílias inscritas no Cadastro Único com renda mensal menor ou igual a meio salário-mínimo por pessoa, e também as famílias com portador de doença que precise de aparelho elétrico para o tratamento – nesse caso com renda mensal de até três salários-mínimos. Também têm direito as famílias com integrante que receba o Benefício de Prestação Continuada.

Com as mudanças nas regras, as distribuidoras de energia irão avaliar mensalmente se os consumidores cadastrados atendem aos critérios para receber o benefício, a partir dos dados do CadÚnico, a serem fornecidos pelo Ministério da Cidadania. Também deverão ser atendidos consumidores dessa faixa em novas ligações de energia ou na mudança do nome do responsável pela fatura.

Uma decisão da justiça determinou que medidas sejam adotadas para a desocupação de 71 unidades habitacionais invadidas do Complexo Habitacional Aluízio Campos, em Campina Grande, Agreste da Paraíba. O prazo é de 180 dias para que as casas sejam desocupadas. De acordo com o Secretário de Planejamento, Gestão e Transparência de Campina Grande, Félix Araújo Neto, a empresa responsável por fazer a desocupação é o Banco do Brasil.

Ainda segundo o secretário, houve um acompanhamento aberto do Ministério Público Federal (MPF) de todo o histórico do Aluízio Campos, que começou na entrega das casas, em 2019. Foi identificado que de 4.100 unidades, 71 estavam indevidas, levando em consideração que os imóveis não chegaram às famílias que estavam com o nome da lista para recebimento. O que representa 1,7% do conjunto habitacional.

“O Ministério Público cobrava a responsabilidade da construtora, da Caixa, do Banco do Brasil, ou da prefeitura. Para que essas casas chegassem aqueles que estavam na lista de espera”, ressaltou o secretário.

Félix disse que foi entendido, então, que a responsabilidade de tirar as pessoas da casa e encontrar os verdadeiros proprietários é do Banco do Brasil, em um prazo de 180 dias. Ele disse, ainda, que os moradores do complexo pagam uma taxa para o banco pelo antigo programa ‘Minha Casa Minha Vida’ e que as pessoas que estão com o nome na lista, mas sem a casa, precisam receber os imóveis.

Um homem foi preso neste domingo (21) na cidade de Belém, Agreste paraibano, após ter agredido o próprio filho e a sua ex-esposa. A prisão aconteceu por volta das 8h40 na Rua Virgílio Cruz, centro da cidade.

De acordo com a Polícia Militar, durante a ocorrência a vítima informou que existia uma medida protetiva que o impedia o acusado de se aproximar da mesma, e que seu filho teria sido agredido pelo pai, ex-marido da vítima, e ao tentar intervir na defesa do filho, também teria sido agredida pelo acusado.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, ao constatar a veracidade da denuncia o acusado e vítimas foram encaminhadas para a Delegacia de Polícia na cidade de Guarabira, onde foi lavrado o auto de prisão por violência doméstica, além do registro inerente quanto a quebra de medida protetiva.

A eleição presidencial continua polarizada entre Lula e Bolsonaro, segundo levantamento da Paraná Pesquisas divulgado nesta segunda-feira (22).

De acordo com o instituto, com arredondamentos, Lula lidera com 35%; Bolsonaro tem 29%; Moro, 11%; Ciro, 6%; e Doria, 3%.

A sondagem aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, lidera em todos os cenários possíveis e imagináveis.

O instituto ainda revela que 57% dos brasileiros reprovam a administração do presidente Jair Bolsonaro ante 38% que aprovam.

Segundo a pesquisa, 61% acreditam que os preços continuarão a subir no ano de 2022 e saúde, emprego e crise econômica são as principais preocupações dos eleitores.

A Paraná Pesquisas ouviu 2.020 eleitores de 26 estados e do Distrito Federal, entre os dias 16 e 19 de novembro. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos.

Confira a pesquisa na íntegra aqui.

Integrante da base governista na Paraíba, o deputado estadual Hervázio Bezerra (PSB) avaliou, durante entrevista nesta segunda-feira (22), como enfraquecido o cenário da oposição para a disputa pelo Governo da Paraíba.

Dessa vez o parlamentar apontou a falta de musculatura do pretenso candidato do PSDB, Pedro Cunha Lima, para encarar o páreo contra o governador João. Para Hervázio, Pedro não tem bagagem suficiente para estar em pé de igualdade na corrida estadual.

“Temos que respeitar toda e qualquer candidatura, sua trajetória, a sua história, mas eu, talvez seja até suspeito para falar, não vejo, me perdoem, musculatura política em Pedro para enfrentar o governador João Azevêdo. Até a dimensão, a forma como ele chegou a atuar, é minha modesta opinião. Mas respeito toda e qualquer candidatura e a história de Pedro”, pontuou.

Hervázio foi um dos parlamentares que estiveram presentes hoje na solenidade do Governo, que autorizou obras e serviços de mobilidade urbana na ordem de mais de R$ 130 milhões para 85 municípios paraibanos.

O prefeito interino de Cabedelo, Mersinho Lucena (Republicanos) afirmou na tarde desta segunda-feira (23) que o prefeito Vitor Hugo deverá  permanecer até o final do mandato.  “Ele disse durante entrevistas anteriores que vai  permanecer no cargo os quatro anos e foi nesse momento que eu decidi lançar minha pré-candidatura a deputado federal” explicou durante entrevista ao Programa Rede Verdade do Sistema Arapuan de Comunicação.

Mersinho Lucena afirmou que vem percorrendo toda a Paraíba e conhecendo os problemas da população “O projeto continua sem alterações e meu nome está à disposição para disputar uma vaga na Câmara Federal”, completou.

Ele destacou ainda que, como prefeito interino de Cabedelo, vem realizando investimentos em todas as áreas a exemplo da saúde, educação e infra-estrutura.  “Cabedelo hoje é um verdadeiro ‘canteiro de obras’”, destacou.

Sobre as ações administrativas, Mersinho Lucena afirmou que vem agindo com bastante prudência no que diz respeito às flexibilizações em relação à Covid-19. ‘Estamos bastante avançados no quesito vacinação, mas não podemos baixar a guarda e esperamos que até o final de janeiro estejamos com 100% da nossa população vacinada para que o eventos, principalmente durante o verão,  possam ser retomados e seguindo todos os protocolos de segurança ao lembrar que o cancelamento do Réveillon foi apenas uma questão de segurança e de prudência em relação à Covid-19.

Ainda durante a entrevista, Mersinho Lucena destacou que além dos recursos públicos, Cabedelo tem recebido investimentos da iniciativa privada, principalmente dos setores da construção civil e do comércio.

O Deputado Estadual Chió (REDE-PB) participou na noite do último sábado, 20 de novembro, do festival quilombola, realizado na Comunidade Quilombola Cruz da Menina, em Dona Inês. O evento foi parte da programação do dia alusivo a Consciência Negra, que contou com apresentações culturais, dança, música, desfile, gastronomia e muito mais.

Para Chió, que também foi apoiador do evento, é importante a valorização cultural e histórica da população Quilombola. “Meu mandato tem direcionado o olhar para comunidades quilombolas, como Caiana dos Crioulos em Alagoa Grande, Senhor do Bonfim em Areia e mais recente tive a oportunidade de conhecer a Comunidade Quilombola Cruz da Menina, com uma história de força e resistência e de uma riqueza cultural grandiosa. Precisamos valorizar isso.”

O Deputado Chió foi recebido na Comunidade por Bianca Cristina e esteve acompanhado de Júnior Campos, Donainesense que tem sido parceiro da Comunidade Quilombola Cruz da Menina.

O governador da Paraíba, João Azevêdo, anunciou nesta segunda-feira (22) a antecipação do pagamento da segunda parcela do décimo terceiro salário dos servidores públicos estaduais para aquecer a economia. A medida, junto com outros pagamentos, injetará mais de R$ 1,4 bilhões na economia do estado dentro de um prazo menor que 30 dias.

Os pagamentos começam na próxima segunda-feira (29), com os salários de novembro dos servidores aposentados, pensionistas e reformados e seguem até o dia 24 de dezembro, com o pagamento do salário de dezembro para servidores da ativa e da administração direta e indireta. Veja o cronograma completo abaixo:

29/11 – pagamento dos salários de novembro dos servidores aposentados, pensionistas e reformados

30/11 – pagamento dos salários de novembro dos servidores da ativa das administrações direta e indireta

10/12 – pagamento da segunda parcela do 13º salário do funcionalismo público estadual

10/12 a 23/12 – pagamento do abono natalino

16/12 – 14º e 15º salários dos prêmios Mestres da Educação e Escola de Valor

23/12 – pagamento dos salários de dezembro dos servidores aposentados, pensionistas e reformados

24/12 – pagamento dos salários de dezembro dos servidores da ativa das administrações direta e indireta

MaisPB